Warning: include_once(/home/storage/4/3f/f7/conselhosparameninas/public_html/wp-content/plugins/wp-super-cache/wp-cache-phase1.php): failed to open stream: No such file or directory in /home/storage/4/3f/f7/conselhosparameninas/public_html/wp-content/advanced-cache.php on line 20

Warning: include_once(): Failed opening '/home/storage/4/3f/f7/conselhosparameninas/public_html/wp-content/plugins/wp-super-cache/wp-cache-phase1.php' for inclusion (include_path='.:/usr/share/pear') in /home/storage/4/3f/f7/conselhosparameninas/public_html/wp-content/advanced-cache.php on line 20
Alzheimer Espiritual – Conselhos para Meninas

É muito provável que você já tenha ouvido falar sobre o Alzheimer.  É uma doença degenerativa, que afeta várias áreas do cérebro, cujo principal sintoma é a perda gradativa da memória. A pessoa acometida pela doença acaba por não reconhecer parentes próximos, esquecer fatos recentes e chega até a não reconhecer mais a própria casa. Há oscilações entre lapsos e perdas de memória, e é emocionalmente desgastante para aqueles ao redor. Eu não a conheci, mas a avó de meu marido faleceu pelas complicações dessa doença, e toda a família relata com pesar as dificuldades que enfrentaram ao cuidar dela em seus últimos anos de vida.

No entanto, esquecimento não exclusivo de quem tem mal de Alzheimer, não é? Eu mesma não me lembro facilmente das coisas e preciso anotar tudo. Sempre que confio em minha memória, ela me prega algumas peças. E quanto a você? Você sente dificuldades em lembrar das coisas?  Datas, consultas, compromissos, remédio, lugares onde guardou documentos importantes?  A lista de coisas difíceis de lembrar é bem grande!

Em maior ou menor grau, é fato que nós todas lidamos com a dificuldade de lembrar (as agendas e planners que nós amamos ter são só uma forma bonita de evidenciar isso)! E essa falta de memória, infelizmente, também afeta nosso relacionamento com Deus: frequentemente nos esquecemos das verdades espirituais que já conhecemos.

Tantas vezes desanimamos em nossa vida com Deus porque esquecemos de verdades essenciais do Evangelho ou do que Deus já fez por nós. Por isso, neste artigo, nós vamos tratar de uma doença severa, contra a qual nenhum cristão está imune: o Alzheimer Espiritual. Diante de nossas lutas e dificuldades, nosso desafio é lembrar quem somos, quem Deus é, o que Ele já fez por nós e o que Ele prometeu que ainda fará. 

O apóstolo Pedro, em sua segunda carta, no capítulo 1, lida especificamente com o tratamento desse esquecimento ao qual todas nós estamos sujeitas: 

    12 Por isso, sempre terei o cuidado de lembrar-lhes estas coisas, se bem que                 vocês já as sabem e estão solidamente firmados na verdade que receberam. 13             Considero importante, enquanto estiver no tabernáculo deste corpo, despertar a             memória de vocês, 14 porque sei que em breve deixarei este tabernáculo, como o             nosso Senhor Jesus Cristo já me revelou. 15 Eu me empenharei para que, também             depois da minha partida, vocês sejam sempre capazes de lembrar-se destas                 coisas. 

As cartas de Pedro foram escritas com o propósito de alertar cristãos de sua época, os primeiros leitores, quanto aos falsos mestres, os quais introduziram doutrinas falsas ao Evangelho. Esses cristãos enfrentavam um ambiente muito hostil às boas novas de Cristo, então Pedro vê a necessidade de lembrá-los da certeza da mensagem que abraçaram. Isso se mostrou muito importante, uma vez que eles estavam sendo bombardeados por ensinos distorcidos sobre Jesus e o verdadeiro Evangelho. 

O que evidencia essa prioridade no texto com o qual estamos lidando neste artigo, é que nesses 4 versículos aparecem 3 referências à necessidade de que os cristãos se lembrassem. Isso evidencia a seriedade do problema que ocorreria em virtude de um esquecimento das verdades bíblicas em que eles estavam firmados. 

Mesmo cristãos piedosos, servos de Cristo, que já sabem que estão firmados na Verdade, como vemos no verso 12, precisam ficar alertas aos sintomas da falta de memória: “Por isso, sempre terei o cuidado de lembrar-lhes (…) se bem que vocês já as sabem e estão solidamente firmados na verdade que receberam”. Assim, independente de como esteja a sua e a minha vida espiritual nesse momento, é evidente que o Alzheimer Espiritual também pode nos atacar. Por isso precisamos, humildemente, saber diagnosticar se nós estamos passando por essa enfermidade. Será que você sofre de Alzheimer Espiritual?

  1. Sintomas do Alzheimer Espiritual

O cristão que sabe em que crê e por que crê, é raramente seduzido por falsos mestres e por suas doutrinas errôneas. Mas o problema que Pedro apresenta é o esquecimento dessas verdades. Quando deixamos de crescer, de depender de Deus, de cultivar qualidades espirituais em nossa vida, o sintoma que rapidamente aparece é a inoperância e a improdutividade. Toda vez que nos esquecemos (deixamos de lado, não levamos em conta) o perdão dos nossos pecados, caímos nesse mal. 

O que significa ser inoperante e improdutivo? No verso 8 do mesmo capítulo, Pedro escreve: “Porque, se essas qualidades existirem e estiverem crescendo em suas vidas, elas impedirão que vocês, no pleno conhecimento de nosso Senhor Jesus Cristo, sejam inoperantes e improdutivos”. Ser inoperante está relacionado a ser alguém preguiçoso, sem valor, e lento. Já a palavra improdutivo é a junção da preposição de negação com a palavra fruto, ou seja, sem frutos, infértil, sem frutos que evidenciem piedade. Em outras palavras, deixamos de viver com a perspectiva do Reino e passamos a viver a vida do nosso jeito, sem perceber que nossa vida deve ser intencionalmente vivida para a glória de Deus. Se sua vida tem essas características, saiba que você está passando por um quadro de Alzheimer Espiritual. 

O verso 9 continua a respeito da incapacidade de discernir: “Todavia, se alguém não as tem, está cego, só vê o que está perto, esquecendo-se da purificação dos seus antigos pecados.” Quando nos esquecemos do que Deus já fez, consequentemente, paramos de buscar uma vida que corresponda a isso, nos tornamos cegas. A cegueira espiritual nos impede de ver as realidades do Espírito, a vontade de Deus e suas obras realizadas em nós e através de nós. Passamos a focar nas lutas, dificuldades, nos falsos ensinos que agradam apenas o ego, e nem mesmo percebemos que nos esquecemos de quem Deus é e o que Ele já fez. 

Esses sintomas apontam para algo em sua vida? Diante da dificuldade, você esquece quem Deus é e o que ele já fez por você? Os benefícios que a vida nesse tempo presente te oferecem te conduzem a um esquecimento de Deus? Será que você se encaixa no diagnóstico de alguém que tem Alzheimer espiritual? Essa doença é muito severa, mas graças a DEUS, tem tratamento!

2 – O tratamento para o Alzheimer Espiritual

Pedro, percebendo a armadilha do esquecimento presente na alma humana e a necessidade de não esquecer, considera muito importante lembrar seus leitores de verdades espirituais que eles já conheciam. Sabendo que sofria perseguição, e consequente risco de vida, ele se empenharia em fazê-los lembrar de coisas importantes acerca do Evangelho. Pedro desejava gravar a Palavra de Deus na mente de seus leitores, a fim de que jamais se esquecessem dela! Pedro sabia que nossa mente tem a tendência de acostumar-se com a verdade e de deixar de lhe dar o devido valor.

Assim como os primeiros leitores, nós também precisamos, frequentemente, recorrer à Palavra de Deus, suas verdades e ensinos, para não nos afastarmos do nosso mestre. Deus usa nossos momentos individuais e coletivos, usa pessoas e circunstâncias, para nos trazer de volta à memória o que realmente vale a pena. Ele coloca homens que nos chamam atenção para o eterno uma vez que temos facilidade em nos desviar para o que é temporal.

O apóstolo, quando traz a ideia de lembrar/despertar a memória dos leitores, enfatiza sobre eles a necessidade de lembrarem “destas coisas”. Mas a que coisas ele se refere?

Para encontrarmos essa resposta, precisamos olhar para o que vem antes no texto. Pedro está exortando seus leitores (o que também serve para nós) a que se lembrem:

– Do perdão provido por Jesus e de tudo que ele nos traz (v. 1,2 e 1);

– Que Deus nos deu tudo para a vida e para a piedade por meio do conhecimento (Salvação) que temos em Cristo (v.3); 

  • De viver de acordo com nosso chamado (v 5-10); 
  • Da razão de nossa esperança e o perdão dos pecados(1.9 e 3.15).

Por fim, quando você desanimar em sua jornada de fé, lembre-se de 2 Pedro 1:3: Seu divino poder nos deu todas as coisas de que necessitamos para a vida e para a piedade, por meio do pleno conhecimento daquele que nos chamou para a sua própria glória e virtude.”

E aqui seguem algumas sugestões para que você não seja acometida por essa doença: 

  • Faça uma lista de bênçãos, lembrando-se do que Deus já fez por você;
  • Escreva lições que você aprendeu lendo a Palavra e buscando a Deus em oração;
  • Tenha sempre em mente uma características de Deus que te lembre quem Ele é;
  • Compartilhe seu testemunho de conversão, lembrando-se de que você era morta espiritualmente, e Ele te resgatou do poder das trevas trazendo-a para Seu Reino de luz, dando-lhe vida.

Com as verdades da Palavra em mente, e mantendo em perspectiva o que Deus já fez em nossas vidas, podemos seguir adiante lidando com quaisquer desafios que possam acontecer, apresentando frutos de piedade diante deles. Que Deus nos capacite a nos lembrarmos, diariamente, das verdades espirituais que devem direcionar nossas vidas.

Como uma sugestão final, aproveite para ouvir a música “Vou me lembrar” da banda Resgate.  Se você é fã de uma boa música, deixe esta canção ser a trilha sonora do seu dia enquanto você alinha seu coração nessa missão de lutar contra o Alzheimer Espiritual.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0